Escolha uma Página

Blog da Karine

Feito com muito ❤

Quem tem saudades do chat do terra?

por | dez 23, 2020 | Conteúdo, Posicionamento, Redes Sociais | 0 Comentários

Os meus 40 anos

Em agosto de 2020 eu completei 40 anos. Disseram que é uma idade bem significativa na vida de uma mulher, e percebo que sim, foi quando me senti realmente madura, realmente plena. Não houve crise, houve sim a confiança de 40 anos bem vividos e bem aproveitados com diversas e diferentes fases. Uma vez uma amiga me disse que ao longo dos anos conheceu diversas de mim, sempre com versões melhoradas mas com a mesma essência. As palavras dela me deixaram muito feliz e, fazem cada vez mais sentido, acredito que vou mudar muito ainda, que seja no sentido da evolução… aí no meio da nostalgia, senti saudades do chat do terra.

Os últimos 20 anos no mundo

O tempo também foi muito significativo para toda a minha geração. Nos últimos 20 anos, ou seja, em toda a minha vida adulta, uma cultura foi totalmente substituída por outra. Me refiro a cultura da informação, das relações entre as pessoas, do mercado, da universidade. Nada mais é como era há 20 anos. Tanto se falou em reinvenção nesta pandemia, e agora eu digo: – Nós somos a geração da reinvenção!

Eu fiz uma faculdade de comunicação, me formei em 2006, há 14 anos. Entrei para a faculdade de jornalismo no ano de 2001, até então eu havia acessado a internet poucas vezes, nem computador eu tinha. No terceiro ano do curso, ou seja, em 2003, fui morar com um grande amigo e ele tinha computador em casa, a internet era “discada”, coloquei entre aspas por que ninguém mais usa essa palavra, era preciso um telefone fixo para conectar a internet. Conectávamos depois da meia noite, por que era cobrado em “pulsos” de telefone, que depois desse horário ficavam mais baratos. Alguns destes termos, somente quem tem mais de 30 anos reconhece.

O chat do terra

Depois da meia noite a gente acessava o ICQ para falar com os amigos, que levava uns 15 minutos para conectar, as nossas redes sociais eram os fotologs, onde só dava para postar até 12 fotos, a cada novo evento, uma era excluída. Até aí alguns de nós já tinham as câmeras digitais. Mas o chat do terra? O título? Sim, era divertido falar com estranhos, acho que foi a primeira prospecção do Tinder.

Ai que saudades que tenho de quando a gente trocava telefone e dava o número de casa. Não éramos tão escravos da tecnologia, passávamos menos tempo olhando para baixo e mais para cima.

– Karine entra na sala

– Nickname: Garota esperta diz: Oi, TC de onde?


E o orkut, hein? Noooosaaaaa, era tããão legal! Temos um texto la no TESTANDO FERRAMENTAS clique aqui

Nesses 20 anos, o que mais fiz na minha profissão, foi reinventar. Um mercado em total ascensão, com mudanças o tempo todo. Precisei estudar durante os últimos 20 anos para não defasar, para não estagnar no mercado. Por isso que eu digo: Pertenço a geração da reinvenção.

A fotografia digital

Aprendia na faculdade a revelar filmes analógicos. Era um processo manual muito interessante. O filme, comprávamos em rolos de 100 e colocávamos manualmente nas “bobinas” que iam na câmera. Depois revelávamos o filme e ampliávamos para o papel fotográfico. Tudo isso calculando o conjunto preciso de luz para cada fotografia. Logo, o curso de comunicação comprou a primeira câmera digital, era a única na universidade. Era uma NIKON coolpix, essa da foto ao lado, e eu, era estagiária do laboratório de fotografia, era quem manipulava aquele “simbolo da evolução digital”. Não demorou muito e a máquina digital se popularizou. Lembro que as primeiras eram com disquetes. Mas não demorou muito para surgir os cartões de memória por que os “disketes” não tinham espaço para mais de 10 fotografias, em média.

Aprendemos a fotografar conhecendo a luz e a velocidade de uma fotografia

E as câmeras de vídeo?

Super VHS! A edição era de um vídeo cassete para outro. “Decupávamos” os segundos que eram anotados em um rascunho, frame a frame. E nesses 5 anos e meio de universidade também evoluímos para as fitas Mini DVs e a edição no Adobe. Em 5 anos de faculdade fomos do 8 ao 80. Iniciamos com os celulares MOVISTAR AMIGO e fomos para o Motorola V3, tão moderno que fazia até fotografia.

Nesses 20 anos nos reinventamos tantas vezes que essa passagem da pandemia não nos afetou tanto assim, somos MULTIMÍDIA, a geração da década de 80.

AS VEZES A GENTE SÓ PRECISA OLHAR PARA ALGO DE FORMA DIFERENTE…

Endereço

Av. Cristóvão Colombo, 2533/101
Porto Alegre - RS
Bairro Auxiliadora
CEP: 90560-005

Contato

(51) 9 9521-3444
ferramentasdemkt@gmail.com